’Emanuela Medrades deveria falar a verdade para evitar responsabilidade por contrato fraudulento’

A CPI da Covid ouve nesta quarta-feira os depoimentos de Francisco Emerson Maximiano, sócio-administrador Precisa Medicamentos, e de Emanuela Medrades, diretora da mesma empresa. Investigados pela comissão quanto à compra da vacina Covaxin pelo governo, ambos conseguiram no Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de ficarem calados nos depoimentos. Isso levou a CPI a pedir explicação à Corte sobre o alcance da decisão e o depoimento de Emanuela acabou não ocorrendo nesta terça-feira (13). O presidente da CPI, Senador Omar Aziz (PSD-AM), atendeu o pedido de adiamento feito pela diretora da Precisa, que alegou estar “exausta”. Em entrevista à Rádio Brasil Atual, a senadora Simone Tebet, do MDB de Minas Gerais, afirmou que Emanuela Medrades deveria falar a verdade para evitar responsabilidade por contrato fraudulento. Assista ao vídeo.

🔔 Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT 📱 Fortaleça a TVT. Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

You May Also Like