Estudo do Inesc comprova destruição da proteção ambiental no Brasil, diz especialista

Desde o início do mandato do presidente Jair Bolsonaro, em 2019, ao menos 124 medidas adotadas pelo Ministério do Meio Ambiente podem ter gerado algum tipo de risco às políticas de proteção ambiental no Brasil. O levantamento é de pesquisadores ambientais e foi organizado pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc). A pesquisa analisou 524 medidas administrativas da pasta desde janeiro de 2019. Nela há citações a pelo menos 76 de risco médio, 38 de risco alto e 10 de risco muito alto de perda da capacidade proteção ambiental. Seriam medidas eminentemente técnicas, como instruções normativas e portarias, voltadas a enfraquecer medidas de fiscalização de órgãos como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Em entrevista à Rádio Brasil Atual, Carlos Bocuhy, Presidente do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental, analisou os dados. Assista ao vídeo.

#Inesc
#Brasil
#ProteçãoAmbiental

? Inscreva-se, ative o “sininho” e receba os conteúdos da TVT ? Fortaleça a TVT. Seja membro do nosso canal! Veja como: https://bit.ly/2VT0hI0

You May Also Like